segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O PODER DA LINGUA



O PODER DA LÍNGUA

Referência: Tiago 3: 1 a 12

Eu não tenho duvida nenhuma, que você, não importa a idade que você tem, já viu e já testemunhou coisas fantásticas, sublimes, extraordinárias de pessoas que foram levantadas e curadas, refeitas, reanimada, por uma palavra boa. A palavra Boa é como medicina, traz cura, a pessoa está abatida , triste, desanimada, aflita, sem sonhos, derrepente alguém chega com uma palavra oportuna, própria; e essa palavra como bálsamo , como refrigério do ceú, traz um novo ânimo e um novo alento, para essa pessoa. Entretanto nós também podemos, perceber, pessoas , famílias, comunidades, que são minadas e destruídas, por causa da palavra; palavra que fere, palavra que agride, palavra que perturba, palavra que denicre, palavra que destrói. Eu queria citar um exemplo bíblico, talvez o mais chocante deles.

Vocês se lembram que quando Davi estava fugindo de Saul . Davi era genro de Saul, e Davi tinha sido escolhido por Deus, para ser rei de Israel, no lugar de Saul. Mas em vez de Davi assumir o trono; Davi é levado para a escola do sofrimento do quebrantamento e começa, a perambular no deserto, nas cidades, nas cavernas, fora do território de Israel. Numa dessas andanças fugindo de Saul, ele chega em NOBI, onde estava o sacerdote, onde havia uma comunidade de sacerdotes; e Davi chegou ali com fome, seus homens também estavam famintos, e o sacerdote disse para ele : eu não tenho comida para você, eu não tenho pão para você! O único pão que eu tenho é o pão de Preposição, era o pão que era colocado na mesa da preposição; e era retirada todo dia , e colocado um pão novo, um pão quente. E o sacerdote deu aquele pão para Davi. Davi perguntou se ali tinha espada, se tinha a espada de Golias. E Davi pegou e saiu. Mas lá estava perto do sacerdote DOEGUI, O SUDOMITA, e agora Saul está com seus homens, e ele é informado que Davi passou por MOBE E DEGUI, então vai pela tar sacerdote, não de fato Davi, passou por vários sacerdotes e o abençoou e contou a história que não era a história verdadeira, torceu os fatos; e diz a Bíblia: que Saul, mandou chamar o sacerdote e Saul começa ter uma posição, como se o sacerdote tivesse sido injusto, traidor, que tivesse se mancomunado com Davi para traí-lo, para destruí-lo, e os sacerdotes confrontou e disse: Não meu senhor, eu não sei de coisa alguma, que tu estais falando, nem pequena, nem grande. Mas Saul, contaminado por uma palavra torcida, diabólica, falsa, tendenciosa de doer. Saul resolve a destruir o sacerdote e toda comunidade de sacerdotes; e diz a Bíblia que Saul agora dar uma ordem aos seus homens, para matar o sacerdote, os 85 sacerdotes, e os homens de Saul diz: nós não vamos fazer isso, e o mesmo DELATOR DOEGUI, recebi agora uma ordem do rei, faça você mesmo. Mate você mesmo o sacerdote , e DOEGUI mata os sacerdotes, mata os 85 sacerdotes e diz a Bíblia, que ele passa o fio da espada, os homens, as mulheres, as crianças, as crianças de peito e até aos animais, uma chacina, por causa de uma palavra mal colocada de DOEGUE, que delata ao sacerdote e altera a noticia, dando a conotação de traição e de conspiração contra o rei.

Isso mostra para nós irmãos, como a Língua pode ser instrumento de benção ou pode ser instrumento de destruição.
Se você ler, por exemplo, Provérbios 6:16 -19, vemos a lista de alguns pecados, que Deus rejeita, odeia, mas diz que ao sétimo pecado que a alma de Deus abomina. Se você perceber os 7 pecados, 3 deles estão ligados ao pecado da língua . Dos 7 pecados que Deus mais abomina 3 estão ligados ao pecado da língua.
1. Língua Mentirosa
2. Testemunha falsa, que profere mentira
3. Pecado que Deus mais abomina é o que semeia contenda entre os irmãos . É aquela pessoa que leva e traz, é aquela pessoa que torce pra jogar uma pessoa contra a outra, que torce pra que as pessoas se entre em rota de colisão entre as outras.

Tiago, chegou a mesmo dizer nesta carta, que ninguém pode se dizer religioso , sem primeiro refrear a sua língua. Veja você, Tiago, está cuidando da parte prática da vida cristã, e Felipe está mostrando até um bom conhecedor das escrituras, que você pode ser uma pessoa comprometida com a teologia correta; mas, se você não domina sua língua , a sua religião diz Tiago é Vã. Para Tiago não basta apenas a teologia , que nós formatamos em nossa mente, mas pra Tiago é extremamente importante a maneira de como, nós vivenciamos essa vida cristã e se nós não temos controle da língua, então nossa religião, não teve nenhuma transformação, nenhuma mudança prática em nosso viver diário.

Vamos aqui observar aqui algumas coisas importantes.
Fundamentais para nós, primeiro Tiago diz se você quer ser mestre, se você quer ser líder tome cuidado, não é que você não deva procurar ser um líder, se Deus lhe deu essa capacidade esse dom , mas saiba de uma coisa , o líder vai Ter um juízo maior
Quanto mais conhecimento você tem, quanto mais informação você tem, quanto mais experiência de vida você tem, mas responsável você se torna diante de Deus. O Critério do Juízo vai ser mais intenso. E ai ele começa a colocar a questão da língua, num aspecto muito interessante que é a questão do tropeço, nós tropeçamos em muitas coisas, aquele que não tropeça no falar é perfeito varão, é capaz de manter o controle em todo o seu corpo.

Agora vamos parar um pouquinho para percebermos, todos nós, eu não tenho duvida disso, todos nós já falhamos, já torpeçamos em nossa própria língua, não já? Quantos vezes eu já fiquei envergonhado de falar aquilo que eu não podia ter falado, na hora que eu não devia Ter falado, com a pessoa que eu não devia Ter falado, com intensidade de volume de voz que eu não devia ter usado. Uma palavra falada, é como uma seta lançada, não tem jeito de retorna-lá, ela já provocou o estrago que a seta, jogada provocaria na vida de uma pessoa.

Então Tiago diz o seguinte, se você controla sua língua, você controla o seu corpo inteiro, se você domina sua língua você domina o seu corpo todo, você domina sua vida.
Nós tropeçamos, e a bíblia diz que laço para o homem dizer precipitadamente, a gente usa um ditado popular hoje, você tropeçar em suas próprias pernas, aqui não é tropeçar em suas próprias pernas e aqui tropeçar na própria língua. E essa é uma questão impressionante, porque a bíblia diz que nós vamos ter que da conta no dia do juízo, por todas as palavras frívolas que proferimos , e que pelas nossas palavras nós seremos inocentados, ou pelas nossas palavras nós seremos condenados . Veja você, que não é um assunto de somenos é da mais alta importância, e agora Tiago vai listar para nós, algumas figuras.


Qual é o poder da língua?

1. A língua tem o poder de dirigir - de controlar , de conduzir, nos podemos conduzir, uma multidão pela maneira como falamos, se você perceber os grandes lideres que Deus os dotou do poder da fala, eles influenciaram pessoas e multidões para o bem, olhe por exemplo o famoso discurso MARK LUDErQUIM, quando ele, em WASHINGTON , convoca a nação para entrar na guerra, não sangrenta, mas pacifica , pela questão racial, a luta racial, o preconceito racial. Ele mobiliza uma nação, vamos entrar nessa batalha, não com armas, não com palavras felinas, mas pela paz. E louvado seja Deus, embora aquele homem tivesse morrido, como mártir, a sua causa, teve efeito, até hoje. O sonho dele é que seu país um dia pudesse julgar as pessoas, não pela cor da pela, mas pelo caráter, é o sonho e Ele usa sua fala, para mobilizar uma enorme e sublime causa. Imagine você, o discurso e ADOLFO Hithl, até hoje vocês vêem em filmes, de praças apinhadas e dizem os historiadores, que ele era um dos oradores eletrizantes e a sua fala levava uma multidão a loucura, a pratica hediondas e abomináveis, porque o poder da fala, tem a capacidade de dirigir, ou pro bem , ou pro mal, e aqui ele usa duas figuras para mostrar o poder da fala para dirigir, ele usa a figura do freio e usa a figura do leme. O que é o cavalo indomável, selvagem, para que ele serve? Só serve para ficara lá correndo, mas ele não serve para você, para carregar você, para carregar uma carga. Mas se você coloca freio, nesse cavalo, e ele se submete a esse freio, você o conduz para onde você quer, a sua inclinação selvagem é subjugada pelo freio, e então aquele animal, segue a direção que você quer que, ele siga para sua utilidade.
E ai Tiago diz o seguinte: a língua é do mesmo jeito, se você consegue controlar a língua, você consegue resistir aos seus impulsos, a sua natureza, as avalanches que vem contra você, você consegue canalizar a sua vida para um aspecto benéfico.
Ele usa outra figura, o leme, um navio transatlântico ele é dirigido para lá ou para cá, pelo timoneiro, através de um pequeno leme. Imagine vocês, o que seria um navio sem o leme, colocaria em risco a vida dos tripulantes, a vida dos passageiros, a carga, que está ali, seria, um desastre. Seria um instrumento de morte, de naufrágio, de loucura, e o leme pode conduzir esse grande transatlântico, fugindo dos rochedos, das rochas submersas, e pode transformar em paz e segurança os passageiros, os tripulantes e carga que nele está.

O que Tiago está dizendo, é que se nós não controlarmos a nossa língua, nós seremos como um transatlântico, sem leme, vamos nos arrebentar nos rochedos e vamos nos destruir e vamos destruir quem está perto de nós, porque a língua tem poder de dirigir ou para bem, ou para o mal.

2. A língua também não tem apenas o poder de dirigir, mas a língua tem o poder de destruir. Tiago, lança mão de uma outra figura, a figura de uma fagulha, que põe e incendeia uma floresta . Você já parou para perceber que um incêndio de proporções tremendas, pode acontecer por causa de uma guinda de cigarro, palito de fósforo, ou seja, aquela chama inicial é tão pequena, que se você der um sopro apaga. Mas o que adianta você soprar um fogo que se alastra por uma floresta, não adianta , não apaga mais, porque o poder da língua é poder destruidor que vai crescendo como fogo, uma das características do fogo é quem vai crescendo, vai aumentando, vai se agigantando, se alastrando, e onde o fogo chega ele fere, destrói, ele provoca sofrimento e provoca destruição , provoca prejuízos, por exemplo, dia 8 de Outubro de 1871, as 8 horas e 30 minutos da noite, durante um campanha evangelista de........... MUDI ......., Em Chicago, aconteceu um terrível incêndio , mas de cem mil pessoas ficaram sem casas, dezessete mil e quinhentos prédios foram destruídos, centenas de pessoas morreram. Um incêndio que começa tão tanôo, tão pequeno, mas de proporções tão avassaladoras. Você conhece, por exemplo, a historia que acontece em 64, quando Nero põe fogo em Roma, obviamente ele não botou fogo na cidade inteira, ele colocou numa parte da cidade, marcada numa na casa talvez, no prédio talvez, no local talvez, e dos catorze bairros de Roma, dez deles foram devastados, e destruídos pela chama. O que Tiago está querendo, nos alertar é que a língua tem o poder do fogo, o poder de destruir, como o fogo destrói, também a fala destrói, deixa eu ilustrar isso. No século passado, na cidade de Colorado, .................... Colorado nos EUA, aguardava-se a chegada de um famoso político, um senador, que haveria de visitara a cidade, e então , os repórteres se posicionaram para receber, o dito senador que viria , a pessoa de Proa no país de fama nacional, então se prepararam para receber os repórteres, que estavam para pegar a primeira entrevista, mas para a frustração deles o senador não chegou, e eles ficaram um tanto decepcionados, desiludidos resolveram ir para o hotel, OX FOR HOTEL............... E eles foram para lá e começaram a beber durante a noite, e beberam, beberam, beberam , depois de embriagados, eles dizeram , nós temos que escrever alguma coisa para jornal, já que a nossa matéria foi frustrada, vamos escrever alguma coisa, bêbedos, embriagados, eles resolvem colocar na manchete do jornal, a seguinte manchete, A china anuncia a derribada de suas multisseculares muralhas, a noticia chegou na China, e a noticia provocou um a confusão tão imensa na China, que os chineses começaram a ter ódio dos ocidentais, dos cristões que moravam na China, para encurtar a conversa , essa mal fadada noticia gerou na China , o que nós conhecemos como a revolução dos BOXES............. Em Maio de 1900, vejam vocês que a revolução intestinal , é provocada num país por causa , de uma noticia falsa, de uma mentira soltada no jornal. Foi preciso que os EUA, a Inglaterra, a Alemanha, a França, e o Japão, se unissem para defender os ocidentais, 19 mil soldados aliados, capturaram Pequim no dia 14 de Agosto de 1900, mas naquele dia 250 ocidentais foram assassinados em Pequim, só um ano depois o tratado de paz foi assinado, e a revolução conseguiu expulsar os estrangeiros da China, mas aquele fato, foi o combustível para inflamar ao nacionalismo chinês, encarnado na revolução comunista, de 1949. Aqueles quatro repórteres de BEMORI............, Jamais poderiam imaginar que uma brincadeira, que uma noticia inconseqüente, pudesse trazer transtornos, prejuízos, tragédias tão gigantescas, de proporções tão avassaladoras, assim é a língua . Nós as vezes fazemos um comentário, até jocoso, apenas brincadeira , apenas para descontrair, mas nós não podemos imaginar, o que uma palavra irrefletida, mentirosa, mal colocada, pode provocar pela frente. E então Tiago está nos alertando, que a língua tem o poder destruidor, veja no verso seis, que ele vai mencionar, a intensa essa questão , do poder destruidor da língua. Ora a língua é fogo, ele não disse que é como fogo, é fogo, ele faz um afirmação categórica, e mundo de iniquidade, a língua corrompe , você quando começa a perceber as CPIS da vida, descobri isso, as contradições, as corrupções. A língua corrompe, mas do isso, a língua contamina , ela fermenta, ela insupra um pessoa contra a outra. Lembra lá de I Samuel 30: 6, quando o homem de Davi, insurge contra ele para apedrejá-lo, que quando cada um estava em amargura de espírito, pêlos seus próprios filhos e filhas, e a situação daqui da língua, da comunicação da fala, jogar uma pessoa contra as outras, mas do que isso, a língua tem a capacidade de condenar ao fracasso, veja o verso 6. Ele diz o seguinte, a língua está situada entre os membros do nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, põe em perigo, põe em chama toda carreira humana, uma pessoa pode ficar completamente destruída, arruinada, pela como a maneira de se fala nela, como de destrói sua reputação, como se arruina a sua imagem; Tiago está nos alertando, sobre esse serio perigo, mas ele chega ao ponto de dizer, no versículo 6 ainda que a língua , ela também e posta em chamas pelo próprio inferno, ela não só leva a destruição, como também é destruída.

Então, irmãos temos que olhar três coisas
I - A língua é perigosa: ela é mundo de iniquidade, ela é fogo, ela coloca em destruição toda a carreira da vida humana,
II – A língua é indomável: a partir do verso 7 – diz o homem com o seu gênio, consegui domar as aves, os répteis e os peixes, consegui domar o que está no ar, na terra e na água. Mas ninguém conseguiu domar a língua, isso é impressionante, ninguém consegui domar a língua, é por isso Tiago diz se alguém conseguir dominar a língua é perfeito varão, é perfeito varão. E Tiago e o apostolo Paulo, dão um conselho tão fantástico que levou, com base, diz que Paulo disse o seguinte que a nossa palavra tem que passar por alguns crivos antes de falarmos.
I - É verdade
II - É em amor
III - É boa
IV - É pura, edifica, transmite Graça, é com a pessoa direto;
Isso levou Sócrates a usar, o que ele chamava de peneira de Sócrates. Quando alguém chegava para contar alguma coisa para Sócrates, ele geralmente perguntava o seguinte, você já passou o que esta me contando, pela peneira? Que peneira?
I – É verdade o que você está falando? Eu escutei falar que é verdade; bom se você não escutou falar, você não tem certeza;
II - Eu não falei para ela não
III - O que você vai me contar vai ajudar essa pessoa? Vai ser boa, vai ser útil, vai beneficiar, vai ajudar alguma coisa, não também não vai, então não precisa nem contar, não quero saber.
O que Tiago, está dizendo aqui, a língua é indomável, às vezes, nós conseguimos domar e dominar, o universo, mas não conseguimos domar nossa língua. BENJAMIM Frankilin, já chegava dizer uma coisa interessante, que o animal mais terrível do mundo, tem a sua toca atrás dos dentes e Tiago chega a dizer é que este animal indomável que é a língua, é venenoso, cheio de veneno, pior que um escorpião, pior que uma jararaca. Porque as vezes, você sofre uma picada de uma cobra, escorpião, você vai lá toma o remédio e fica curado. Muitas vezes o veneno da língua, é incurável, destila um veneno, diz aqui Tiago, mortífero.
III – Lugar Tiago, diz o seguinte, que a língua não é apenas perigosa e indomável, mas também a língua é incoerente. Ele usa duas figuras: fonte e a figura da árvore. Você não pode encontrar na mesma fonte, água salgada e água doce ou Você não pode dizer ai colher, não pode colher, de uma figueira azeitonas, de uma figueira você se colhe figos e não azeitonas. Você não colhe de uma videira; figos, e sim uvas, ou seja, Tiago está dizendo o mesmo que Jesus Cristo disse, que a boca fala daquilo que o coração está cheio, se seu coração é mau, a palavra que vai sai é má, se seu coração, é um coração não está submetido a Deus, é isso que vai sair, ele diz da incoerência porque com a mesma língua que você glorifica a Deus e louva a Deus, você amaldiçoa o seu irmão, que foi criado a imagem e semelhança de Deus.

Meus irmãos, isso é um negócio impressionante. A mesma língua que falamos dos outros, é a mesma língua que louva a Deus aqui na igreja. A mesma língua que usamos para glorificar ao Senhor, com nossas orações, e daqui a pouco a mesma língua que estava exaltando a Deus, está ferindo de morte, uma pessoa criada a imagem e semelhança de Deus. E a Tiago, diz o seguinte que a língua é incoerente, ela é contraditória, ela não é só perigosa, ela não é só indomável, ela é incoerente.

Mas eu queria terminar, dizendo o seguinte. Que a língua, tem o poder:
I - de dirigir, é como freio e como leme;
II - a Língua tem o poder de destruir; ela é como uma fagulha, ela é como fogo, é como veneno;
III – em ultimo lugar, a língua tem o poder de deleitar, ela é como uma fonte, ela é como uma árvore.
Sobre tudo na Palestina, de região áridas e secas, desedificadas, quando se fala em fonte, um lugar mutíssimo precioso, a fonte é lugar onde os sedentos, os cansados chegam e encontram alento, vida, força, ânimo, coragem.
Lembra lá de AGAR em Israel, quando perambulando no deserto, e o menino estava morrendo de sede, e AGAR, sai de perto do filho, e caminha tanto pelo deserto, se assenta longe, porque não queria ver o menino morrer, e Deus fala para AGAR, apanha o menino, levanta o menino, e derrepente ela vai à direção do menino, e ela ver brotar do deserto, uma fonte de Água, um poço de água, alento, vigor, esperança.
Que benção que é meus irmãos, nós podermos usar a nossa língua, como uma fonte de refrigério para as pessoas, para abençoar as pessoas, para encorajar as pessoas, para consolar as pessoas. Como é precioso trazer uma palavra boa, na hora certa para uma pessoa, é uma coisa fantástica. Eu não sei para vocês, mas para mim, uma das palavras mais, que o pastor Cícero Ferraz disse que mais mexeu comigo, mais marcou meu coração foi quando ele mencionou, a questão de o que ser um crente maduro, o que é ser um crente espiritual, o que é ser um crente realmente digno de Deus, ele disse, que crente maduro é conhecido pela sua semelhança com Jesus. Ou seja, quando as pessoas chegam perto de você, saem mais amimadas, saem entusiasmadas, e valeu a pena ficar perto dessa pessoa, valeu a pena conversar com ela, foi bom, me deu novo animo, me deu nova perspectiva de vida, meu coração foi renovado, foi refrigerado, remoçado, porque a língua é uma fonte, de vida, é uma fonte que traz refrigério, bálsamo, refresca a sua alma remova o seu animo, refazem as suas forças.
E como queridos, podemos fazer isso dentro de casa, com nosso cônjuge, nossos filhos, com nossos pais, com nossos irmãos.

Nós podemos abençoar, nos podemos animar, nós podemos encorajar, nós podemos estimular, nós podemos colocar para a pessoa é possível, você vai conseguir; às vezes as palavras ditas dentro do lar, são de sua maioria palavras negativas, palavras pessimistas, palavras que colocam a pessoa para baixo, palavras de repreensão, palavras apenas de reprovação, e eu não estou dizendo que estas palavras não sejam necessárias, na hora certa, na hora oportuna, mas precisamos dosar, uma palavra boa, de encorajamento, de consolo, de animo, de esperança.

A nossa língua é como uma fonte, mas se você for usar a figura da arvore, está falando de fruto, e fruto é alimento, fruto renova as suas energias, a força, a sua saúde, que dá capacidade de viver. Nós podemos alimentar as pessoas, com a palavra boa, palavra de Deus, palavra de consolo.

Então eu quero deixar, essa palavra de incentivo , aqui para os meus irmãos em nome de Jesus.
PODER DA LÍNGUA

I - Tem o poder de dirigir , de conduzir, canalizar forças, é como freio, e como leme. A língua é pequena, mas se ela for um freio e um leme, nós vamos dirigir a nossa vida. E vamos enfrentar o impulso selvagem do cavalo, vamos enfrentar as ondas e as intenderes do tempo, do mar revolto como leme, que vai nos guiar, para que nós não nos despedacemos nas rochas.

A língua tem o poder de destruir, ela é como uma fagulha , ela é como fogo, ela é como um veneno. Mas a língua, tem o poder não só de conduzir e de destruir, ela tem o poder de deleitar, de abençoar, de consolar, de refrigerar, de alimentar , de dar novo animo para a vida. Que nós nos agarremos nesse objetivo fantástico, para que a nossa vida, seja uma vida melhor, Salomão disse que a vida e a morte estão no poder da língua, quem bem a utiliza, come do seu fruto . Que Deus nos ajude , a fazer da língua um instrumento de vida.

Rev. Hernandes Dias Lopes.

Um comentário:

www.santajerusalem.com disse...

A Santa Jerusalém – Artigos Religiosos
Tem o orgulho de apresentar o segundo capítulo do nosso documentário, aproveitem! www.santajerusalem.com
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=D79ze4KN20A